Preconceitos & Discriminação

Discriminar significa fazer distinção Existem vários tipos de discriminação, o mais comum, relaciona-se com a discriminação sociológica: a discriminação social, racial, religiosa, sexual, por idade ou nacionalidade, orientação sexual, condição social, religião, deficiência que podem levar à exclusão social. Preconceito é um pré-conceito, uma opinião que se emite antecipadamente, sem conter com informação suficiente para poder emitir um verdadeiro julgamento, fundamentado e raciocinado. São opiniões individuais. Em geral, nascem da repetição irreflectida de pré-julgamentos que já ouvimos antes mais de uma vez e que nos faz criar um estereótipo.

O preconceito pode levar à discriminação, à marginalização e à violência, e pode ser motivado pelo medo.

Para já vamos focar a discriminação religiosa e da orientação sexual. Assim, um exemplo específico da discriminação religiosa, são os conflitos no Médio Oriente. A luta entre judeus e islâmicos fazem com que morram pessoas inocentes diariamente. Grupos extremistas no Iraque matam inocentes cruelmente somente porque são de outra religião. Quanto à discriminação de pessoas de outra orientação sexual, muitos homossexuais e bissexuais são muito agredidos moralmente e até fisicamente só por serem “diferentes”. É uma triste realidade, tanto que vários escondem sua orientação sexual para não serem discriminados em várias situações do quotidiano desde andar na rua até ao trabalho.

Como podemos ver existem muitos tipos de discriminação que podem atingir os sentimentos de muitos desmoralizando-os e que podem até levar à morte, em que as pessoas não aceitam os outros só porque não são iguais a eles mesmos, e muitas vezes numa região ou num país há uma discriminação generalizada do que é diferente, deixando de parte os outros. Como não têm ajudas acabam por viver em condições péssimas de vida humana, e acabam por viver na pobreza. Desses vamos destacar a discriminação quanto à classe social/ à raça (dos diferentes grupos de cultura; o racismo), pois levam os seres humanos à pobreza. Um exemplo específico da discriminação dentro dos diferentes grupos de cultura, existe na índia.

Na Índia existem dois povos distintos, o povo intocável (daliti) e os superiores (Bhrahmin). Os daliti sofrem de discriminação, são considerados inválidos, e isso faz com que os leve à pobreza extrema, e vivem em condições abaixo do limiar mínimo para terem uma vida digna. Enquanto os Bhrahmin são homens sagrados e pertencem à casta superior dos hindus. Os daliti são considerados menos que humanos, só podem usar as roupas que encontram nos cadáveres e são condenados aos trabalhos mais degradantes.

Apesar de tudo isto, a constituição indiana, proíbe qualquer tipo de preconceitos.

Como em muitos países, a constituição proíbe discriminação, mas esta continua a existir, pois as pessoas ainda olham os que são diferentes de maneira diferente e não os aceitam maior parte das vezes, discriminando-os.

Também na índia, em resultado da discriminação, uma menina daliti, de 6 anos, foi atirada para uma fogueira só porque é inferior. O ‘crime’ dela foi apenas andar num caminho reservado para membros de uma casta superior, e um homem enfurecido com esta afronta decidiu atirá-la para uma fogueira.

Esta é realidade do nosso mundo, e podemos ver até onde a discriminação leva cada um a cometer actos inexplicáveis, até tirar o direito à vida a muitos, de várias formas, que não só matar.

Uma trabalhadora daliti limpa fezes humanas para sobreviver. (Mesmo nas maiores cidades da Índia ainda não existe serviço de esgoto disponível para todos, e os dejectos são lançados em fossas a céu aberto.)

Uma trabalhadora daliti limpa fezes humanas para sobreviver. (Mesmo nas maiores cidades da Índia ainda não existe serviço de esgoto disponível para todos, e os dejectos são lançados em fossas a céu aberto.)

Factos sobre os daliti:

• A cada dia, três mulheres daliti são estripadas;

• A cada hora, duas casas dos daliti são queimadas;

• 57% das crianças daliti abaixo dos quatro anos estão muito abaixo do peso;

• A maioria dos daliti são proibidos de beber da mesma água que os de castas mais altas

• A 70% é negado o direito de adorarem em templos locais;

O racismo também leva as pessoas a viverem em condições miseráveis.

O racismo dá importância à distinção de raças humanas, considerando que existem umas raças superiores às outras. O racismo é um conjunto de opiniões pré-concebidas que valorizam as diferenças biológicas entre os seres humanos, em que alguns acreditam ser superiores aos outros de acordo com a sua origem, raça. Esta crença em raças superiores e inferiores é muito utilizada para justificar a escravização. Os escravos negros são os mais atingidos pela escravatura. Há humilhação, sofrimento, dor, morte e doenças por parte dos escravos negros. Para derrubarem a crença em superioridade racial foi criado a Declaração Universal dos Direitos Humanos, tem como objectivo principal a liberdade, a fraternidade e a igualdade para todo o ser humano. Embora existam esforços contra a prática do racismo, esta ainda é comum a muitos povos da Terra. Uma demonstração lamentável sobre racismo é o apartheid que manteve a população africana sob o domínio de um povo europeu. O apartheid significa separação, e este sistema atingia a habitação, o emprego, a educação e os serviços públicos e vigorou na África do Sul 42 anos. A Constituição sul-africana da época tirou a cidadania da população negra. Os negros e mestiços não podiam ser proprietários de terras, não tinham direito de participação na política e nas cidades eram obrigados a viver em zonas residenciais separadas dos brancos. Os casamentos e relações sexuais entre pessoas de grupos raciais diferentes eram ilegais. E estas condições foram espalhadas um pouco por todo o mundo. Por fim em 1990 este regime foi abolido por  Frederik de Klerk e em 1994 foram realizadas eleições, as quais Nelson Mandela ganhou e fez o juramento como o Presidente da África do Sul e foi criada a Comissão Verdade e Reconciliação e reescrita a Constituição, dando fim à era do apartheid.

Bebedouros para "brancos" e "negros" (1939)

A herança do apartheid e as desigualdades socioeconómicas que ela promoveu e sustentou, vieram a prejudicar a África do Sul por muitos anos no futuro como muitos negros e outras raças, que não os brancos, espalhados pelo mundo.

Actualmente ainda existem muitos racistas, e um modo para se ouvirem as palavras dos grupos racistas que existem é pela Internet. Existe o anonimato e ao alcance de milhões, com discursos racistas, revisionistas ou neonazistas, milhares de sites, blogues e comunidades virtuais disseminam o ódio racial e a intolerância.

A divulgação do racismo, mesmo pela Internet, é crime. Mesmo assim só no orkut estão activas mais de cinquenta comunidades que propagam a violência a negros, judeus e asiáticos.

A discriminação leva à exclusão social, ou seja, este termo está relacionado com pessoas ou grupos desfavorecidos. A exclusão social é o ponto máximo atingível no decorrer da marginalização, sendo este, um processo no qual o indivíduo se vai progressivamente afastando da sociedade através de rupturas consecutivas com a mesma.

A pobreza pode levar a uma situação de exclusão social, mas nem sempre isso acontece. Um trabalhador de uma classe social baixa, pode ser pobre e estar integrado na sua classe e comunidade ou então pode sofrer de exclusão social por pertencer a outra classe social e assim não se conseguir integrar na comunidade. O mesmo acontece aos desempregados, às minorias étnicas, aos deficientes mentais e físicos, aos sem-abrigo, trabalhadores informais, idosos, que podem originar grupos excluídos socialmente, ou então esses grupos já são excluídos e discriminados pela sociedade.

Este vídeo ganhou o leão de prata em Cannes. Revela a discriminação, neste vídeo aparece uma mesma criança, só que com roupas diferentes. Quando estava vestido de classe média e limpo o rapaz que parece perdido dos pais recebe ajuda das pessoas à volta.  Mas quando está vestido com roupas sujas e rasgadas, com aparência de pobre, o mesmo rapaz é ignorado.


 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 153 outros seguidores

%d bloggers like this: